DIA EM MEMÓRIA DAS VÍTIMAS DE HOMICÍDIO
SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: TENDÊNCIA DE REDUÇÃO DE HOMICÍDIO?

ONDE ESTÁ ABEL, TEU IRMÃO?

4561741238_49bf101de5_m Gostaria de fazer um apelo hoje aos meus amigos pastores e membros das igrejas evangélicas da cidade. Nos últimos anos, o movimento social que presido, tem travado batalha sem trégua contra as mortes violentas no Brasil. São três os motivos para o envolvimento com esta causa:

1- O conceito cristão referente à santidade da vida humana. Tocar no ser humano é atingir a menina dos olhos do Criador.

2- O natureza da missão da igreja, que não se resume em aumentar o seu rol de membros, mas fazer oposição a toda e qualquer expressão da presença da antivida nas sociedades humanas.

3- O contato com a dor dos parentes de vítimas de homicídio. Basta se colocar no lugar deles. Imagine chegar em casa, e olhar para o porta-retrato de um filho assassinado.

A segurança pública é uma das responsabilidades do Estado, que devem estar sob o acompanhamento mais atento por parte da sociedade. O motivo é simples: ela lida, nada mais nada menos, com o direito à vida. Quando somamos a isso, uma patologia social crônica, que representou nos últimos sete anos e meio 56 671 mortes violentas num único estado brasileiro, a atenção deve ser redobrada.

Pensando nisso, o Rio de Paz, em parceria com a ONU, está organizando mais uma conferência sobre segurança pública. Nosso objetivo é fazer uma análise sobre a segurança pública no Estado do Rio de Janeiro entre 2007 e 2010. Faremos um exame sob três perspectivas essenciais: redução de homicídio, reintegração social do preso e retomada de territórios que se encontram sob domínio armado de facções criminosas.

Peço a você, amigo pastor, que juntos, procuremos entender tema essencial da agenda de direitos humanos do nosso Estado. Precisamos ter acesso a dados concretos, em vez de fazermos análises intuitivas do problema, a fim de que nosso engajamento seja lúcido, consciente e baseado em fatos.

Não deixe de estar presente. A igreja não pode ficar à margem de drama social tão grave. Deus está perguntando para a sua igreja: onde está Abel, seu irmão?


Antônio Carlos Costa


Cartaz4ºFórum 1 

 


Comments

Feed You can follow this conversation by subscribing to the comment feed for this post.

Meu nome é Moises, sou pastor de uma igreja em Pendotiba. Estive na Polinter no sábado dia 11 e quero participar com minha igreja junto a essa batalha. Quero me juntar ao Rio de Paz para dar minha contribuição.Como Faço?

Verify your Comment

Previewing your Comment

This is only a preview. Your comment has not yet been posted.

Working...
Your comment could not be posted. Error type:
Your comment has been posted. Post another comment

The letters and numbers you entered did not match the image. Please try again.

As a final step before posting your comment, enter the letters and numbers you see in the image below. This prevents automated programs from posting comments.

Having trouble reading this image? View an alternate.

Working...

Post a comment

Your Information

(Name is required. Email address will not be displayed with the comment.)